fbpx
Estudos de Caso

Costa Rica inova com projeto de digitalização de manejo florestal

Costa Rica inova com projeto de digitalização de manejo florestal
  • A iniciativa pretende incrementar a competitividade do setor florestal local
  • Timbeter, uma startup de tecnologia de Estônia, inicia cooperação com o governo da Costa Rica em matéria de tecnologia para uso florestal

A Costa Rica inova mais uma vez em matéria de uso e aproveitamento da tecnologia a fim de fortalecer a dar apoio à digitalização do manejo florestal e incrementar a competitividade do setor florestal local. Isso, além de gerar métodos inovadores de controle e rastreamento da matéria.

No mês de Junho se iniciou a primeira fase de desenvolvimento do projeto “Implementação da tecnologia de medição de madeira do Timbeter para o manejo florestal eficiente na Costa Rica”. Este projeto é possível graças à aliança entre o Governo da Costa Rica e o Governo da Estônia, os quais buscam a transferência de conhecimento em temas de digitalização e implementação de soluções de governo digital.

O governo da Costa Rica, por meio do Ministério de Ambiente e Energia (MINAE), explorará as oportunidades de integrar as tecnologias do Timbeter em Inteligência Artificial, aprendizagem de máquina (machine-learning) e computação em nuvem para apoiar os esforços e investimentos em monitoramento e controle que realiza o marco do Sistema de Informação de Recursos Florestais da Costa Rica (SIREFOR).  

Por meio da simplificação e intercâmbio de dados entre o governo e as empresas, o objetivo principal é reduzir a carga administrativa e trazer mais eficiência e transparência ao manejo sustentável dos bosques. 

O Centro de Investimentos ao Meio Ambiente da Estônia (KIK em estoniano) está financiando o projeto para trazer a tecnologia do Timbeter à Costa Rica e integrar esta tecnologia com as soluções digitais que a Costa Rica está desenvolvendo, com a finalidade de monitorar o setor florestal, facilitar o manejo sustentável dos bosques e combater a extração ilegal no país.

A implementação deste projeto na Costa Rica está sendo coordenada pelo Vice Ministério de Recursos Naturais, com o apoio técnico do Sistema Nacional de Áreas de Conservação (SINAC), do Centro Nacional de Informação Geoambiental (CENIGA) e da Secretaria de Planejamento Setorial Ambiental (SEPLASA). Nas próximas etapas de desenvolvimento, serão incorporadas outras instituições e organizações-chave do setor florestal do país. 

Em meio ao lançamento virtual nesta semana, a Vice Ministra de Recursos Naturais, Pamela Castillo, disse que “o projeto chega em um momento idôneo, já que a Costa Rica está planejando a reativação da economia assim que a emergência do COVID-19 terminar e pretende fazê-lo por meio da promoção de bens e serviços baseados em recursos naturais”. 

“Vamos recordar que a Costa Rica é conhecida por seus esforços no manejo sustentável de seus recursos naturais e é um país pioneiro em soluções verdes baseadas na natureza em uma região do mundo altamente vulnerável à mudanças climáticas”, adicionou Castillo. 

“A indústria madeireira possui um papel importante em fornecer materiais renováveis e em combater a extração ilegal”, disse Anna-Greta Tsahkna, CEO do Timbeter. “Devemos nos assegurar de que os bosques são conduzidos de forma sustentável. Soluções digitais, como o Timbeter, ajudam as empresas a serem mais eficientes e transparentes, ao mesmo tempo que oferecem todas as informações necessárias ao governo para combater a extração ilegal. E agora, estamos muito felizes em poder trabalhar junto ao governo da Costa Rica e ao setor florestal privado do país”. 

Por sua parte, Rafael Monge, Diretor do Centro Nacional de Informação Geoambiental (CENIGA) do MINAE y responsável local do projeto na Costa Rica, reiterou que “com esta iniciativa, esperamos aproveitar ao máximo a cooperação com o Timbeter para fortalecer o Sistema de Informação de Recursos Florestais da Costa Rica (SIREFOR), por meio da incorporação de ferramentas tecnológicas que facilitem o trabalho realizados pelas autoridades costarriquenhas para o controle e monitoramento das atividades de aproveitamento florestal no país”. 

O Timbeter já tem trazido importantes resultados em operações florestais, trabalhando com as florestas estatais da Polônia, Holanda e em outros países do mundo, e seus clientes incluem algumas das maiores empresas do setor, como CMPC (Chile), International Paper (Brasil), Faber-Castell (Brasil), Siam Forestry Group (Tailândia), Mekong Timber Plantations (Laos), Port Blakely (Estados Unidos), SEQH (Austrália) e muitas outras.   

Nestes projetos, se trabalha criando ambientes mais seguros para seus colaboradores e reduzindo o uso de materiais químicos, como tinta. Também tem sido fornecida a transformação digital acessível a pequenas e médias empresas, assim como proprietários privados de florestas, criando condições para transações comerciais mais justas e transparentes, permitindo a produtores locais e comunidades que dependem das florestas para o seu sustento, a obter um melhor acesso a mercados e preços justos pela madeira obtida de maneira legal.  

Posts relacionados

Share
LinkedInFacebookTwitterPinterest

Posts relacionados

Estudos de Caso, Não categorizado

O Timbeter fornece dados...

O Timbeter fornece dados indiscutíveis sobre quantidades entregues...

Estudos de Caso

O Timbeter fornece dados...

Em 2017 a CMPC Mininco, uma das mais...